Educaedu Comunidade Mundial de Educação

Vida profissional e carreira


27
Mar 13

Saiba quais são as categorias de estudo mais procuradas na América Latina

A reconhecida página de educação online Educaedu, apresenta as categorias de estudos mais solicitadas no primeiro trimestre de 2013.

É inegável que o número de pessoas que se interessam e procuram capacitação a nível universitário, com o objetivo de adquirir as condições necessárias para ingressar no mercado de trabalho com uma boa posição, é cada vez maior. Por isso, Educaedu destaca as áreas mais procuradas nas suas páginas da Argentina, Brasil, Colômbia, México, Chile, Equador e Peru, no período transcorrido deste ano.imagen categorias

O estudo foi realizado a partir das solicitações de informação recebidas diariamente na página www.educaedu.info sobre cursos, graduações e pós-graduações, de pessoas do mundo inteiro, permitindo a geração de estatística sobre as categorias mais procuradas por quem começa sua formação, e por aqueles que desejam aumentar seus conhecimentos e melhorar seus estudos num determinado campo.

As dez categorias mais destacadas durante o primeiro trimestre de 2013, conforme Educaedu, organizam-se da seguinte maneira:

1- Saúde e Medicina
2- Engenharia e Tecnologia
3- Arte e Belas Artes
4- Informática e Informação
5- Publicidade e Marketing
6- Educação
7- Programas Empresariais (Administração e Gestão)
8- Psicologia, Ciências Sociais e Comportamentais
9- Contabilidade Empresarial
10- Economia e Finanças.

* A informação utilizada corresponde a dados internos do Educaedu e não está relacionada em nenhum sentido com pesquisas feitas por outras empresas e instituições.

Se é certo que as áreas anteriores apresentam uma maior demanda de informação, por outro lado apresentam também variações de acordo ao pais de origem das solicitações.  Igualmente, as categorias estão subdivididas por campos de estudo e compreendem cursos, graduações, especializações, mestrados e doutorados, com o objetivo de que os usuários escolham os programas conforme seu nível de estudo.

América Latina, sem dúvidas, se transformou numa região com grandes oportunidades em matéria acadêmica, beneficio das múltiplas e variadas ofertas oferecidas pelas universidades e instituições de ensino de nível superior, em diferentes modalidades. Para nós é muito importante que os usuários conheçam as áreas de maior interesse, já que a partir desse conhecimento, podem criar uma ideia sobre a opção que escolherão”, afirma  Keli Campos, Gerente de Conteúdos de Educaedu.

Tradução: Jiana Tomaz


20
Mar 13

Educação e Trabalho: espaços globalmente multiculturais

Em uma era de globalização e multiculturalismo, a melhor alternativa de integração é participar desse período por meio de variados âmbitos e espaços.

As transformações que se notam na economia, política, tecnologia, sociedade e cultura refletem em nível global a interação presente entre países e continentes, nos quais seus habitantes se integram e se relacionam através de vários meios: pessoais, acadêmicos e de trabalho. É assim que os costumes, tradições e línguas ao redor do mundo fazem dele um espaço multicultural. É um lugar onde convergem ideias e pensamentos diferentes, que levam ao conhecimento e à procura pelo saber, que permite o indivíduo ser parte de uma determinada sociedade com identidade própria.

Group of ProfessionalsDesta forma, os ambientes educativos são cenários ideais de comunicação e aprendizagem. Nesses locais, entender o outro é fundamental para o crescimento pessoal e profissional, pois é criado um interesse em conhecer o que pensa e como atua em uma situação concreta. Isto ocorre com o aumento de estudantes estrangeiros que decidem viajar a outros países para se prepararem em diversas áreas.

Segundo a Gerente de Conteúdo do portal global de educação Educaedu, Keli Campos, “as universidades e instituições de educação superior de diferentes regiões se transformaram em um espaço perfeito de conhecimento, tanto pela área de estudo escolhida como a mistura de ideologias que fomentam o desenvolvimento dos alunos em importantes contextos, sendo um deles o trabalho”.

Educação e Trabalho: dois temas conectados.

As oportunidades de trabalho aumentam à medida em que a preparação acadêmica dos candidatos atendam as exigências das empresas: pessoas competentes e com a formação necessária para fortalecer seu funcionamento. Isso se vê na crescente contratação de funcionários estrangeiros no mundo todo. Trata-se de um fenômeno que é acompanhado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Trabalhar com pessoas de outras nacionalidades dá uma vantagem ao procurar novas opções, já que essa integração permite que o funcionário se adapte a diversos ambientes de trabalho. É importante lembrar que uma pesquisa prévia sobre onde estudar e trabalhar é essencial para obter os resultados esperados.

“Isto se vê no Educaedu, não só pelas ofertas acadêmicas que publicamos e pelas mais de 3.500 solicitações diárias que recebemos através de nossas páginas por estudantes do mundo todo. Mas também se nota pela contratação principalmente de pessoas do Brasil, México e da Colômbia, que interagem e aprendem no trabalho, conhecendo as diversas características que cada um tem”, afirma a Gerente de Conteúdo do Educaedu.

Por isso, estudar em instituições de diferentes países é um bom começo para desenvolver habilidades essenciais, como as inter-relações, e participar de uma época na qual o multiculturalismo é o protagonista.

Tradução: Marina de Sá


27
Fev 13

Responsabilidade Social: Um tema atual que veio para ficar

Business woman with a groupNos últimos anos, as empresas, universidades e organizações variadas se conscientizaram sobre a importância da Responsabilidade Social como contribuição para a sociedade, sendo os centros educativos parte importante nesse processo.

O que é a Responsabilidade Social? Para que serve e a quem ajuda? Essas são algumas das dúvidas que surgem quando se trata desse tema. O conceito ganhou notoriedade nos últimos anos como consequência das crescentes atividades e estratégias adotadas por instituições e organizações de diferentes setores e indústrias.

As problemáticas sociais requerem iniciativas sustentáveis no tempo, que contribuam para o crescimento coletivo e para atingir objetivos em prazos definidos. Porém, estabelecer tarefas e construir ideias não é um trabalho fácil de realizar, pois exige conhecimentos na área para que sejam desenvolvidos projetos com resultados positivos que proponham soluções para os problemas sociais, ambientais e econômicos mais urgentes no âmbito local, regional e mundial.

É dessa maneira que as universidades públicas e particulares e diferentes centros de estudos começam a formar parte da solução, através da promoção de programas voltados para a melhoria na qualidade de vida da sociedade, além da mitigação de impactos que afetam o meio ambiente e o seu entorno em geral.

São variadas ofertas educativas que promovem a Responsabilidade Social como tema essencial e eixo central de suas propostas. Os cursos, graduações e especializações nessa área se tornaram o complemento ideal daqueles que procuram gerar contribuições para diversas organizações. É o que explica Keli Campos, Gerente de Conteúdos da web global Educaedu: “o mercado de trabalho é dinâmico e exigente, por isso precisa de profissionais capacitados em várias áreas, sendo a Responsabilidade Social uma das mais importantes. Tanto as páginas webs como o nosso site oferecem a opção de que os usuários encontrem o que lhes interessa sobre esse tema, de acordo ao curso que desejam realizar”.

Durante os últimos meses, as solicitações de programas relacionados com Responsabilidade Social aumentaram no Educadu em países como Brasil, Colômbia, México, Argentina, Chile, Peru e Equador. Isso mostra o grande e rápido crescimento que o tema teve no campo acadêmico e de formação. “Deixou de ser uma matéria de moda e se transformou em um assunto de interesse geral, no qual meios de comunicação, organismos internacionais e a sociedade são peças fundamentais para a criação de estratégias que favoreçam o progresso social”, conclui a Gerente de Conteúdos do Educaedu.

Tradução: Marina de Sá


21
Fev 13

A Educação Especial de mãos dadas com o Teletrabalho

Foto teletrabajo y educación¿Qual é a importância que a área educativa dá às pessoas portadoras de necessidades especiais? Como as instituições contribuem para o desenvolvimento profissional dessas pessoas para sua entrada no mercado de trabalho?

A educação especial é uma categoria de formação que tomou grandes proporções a nível global pelos avanços das novas tecnologias, que permitiram que pessoas com necessidades especiais realizem estudos de nível superior graças às diferentes modalidades de ensinos que as instituições oferecem.

Dados da Organização Mundial de Saúde apontam que mais de 15% da população mundial tem algum tipo de deficiência, o que implica na promoção de sua participação e inclusão em diferentes cenários, principalmente naqueles relacionados a educar e a preparar profissionalmente.

O diretório global de educação online Educaedu mostra por meio de suas páginas como centros de estudos de todo o Brasil e América Latina estão criando programas que favorecem o progresso de pessoas portadoras de algum tipo de necessidade especial. O ensino e a aprendizagem nessas áreas específicas permite compreender essas pessoas e ajudar na sua atuação, valorizando suas características únicas e abordando diferentes temas e conteúdos. Boa parte das ofertas acadêmicas publicadas na Educaedu são dirigidas para a educação especial.

Keli Campos, Gerente de Conteúdo da Educaedu, afirma que “a educação especial é um tema que não pode ser ignorado, ao qual deve ser dada maior atenção, ainda mais porque as instituições acadêmicas agora se preocupam em criar espaços de participação e desenvolvimento através de diferentes metodologias de ensino”. Trata-se da mesma linha de pensamento da diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, ao relembrar, no Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que a educação inclusiva é a pedra angular das sociedades mais equitativas,.

O Teletrabalho: aliado dos especiais

O teletrabalho se fortaleceu nos últimos anos como consequência dos positivos resultados alcançados com a sua implementação em diferentes países. Esses efeitos permitiram que os funcionários diminuam ou eliminem o deslocamento de casa até o trabalho, otimizando o tempo e melhorando sua qualidade de vida.

As exigências do mercado de trabalho não envolvem somente as mudanças e o crescimento nas economias mundiais, mas também a experiência e preparação de quem deseja trabalhar em empresas que contribuem para o desenvolvimento do setor ao qual pertencem. As pessoas com deficiência estão incluídas nas mudanças na forma de trabalhar, já que as tecnologias da informação auxiliam na capacitação necessária para o trabalho, independentemente do lugar onde estejam.

Por isso, a educação especial deve ser parte essencial dos programas de ensino das instituições acadêmicas, onde a inclusão deve ser seu eixo principal e priorize o desenvolvimento de propostas pedagógicas que possibilitem a inserção laboral nos diversos mercados.

Tradução: Marina de Sá


4
Fev 13

Pesquisa: uma oportunidade para o desenvolvimento

A crescente dificuldade em inserir-se no mercado de trabalho faz com que centenas de recém-formados temam por seu panorama profissional. Porém, a área de pesquisa oferece várias oportunidades que muitos desconhecem.
É importante reinventar as alternativas para avançar no mercado de trabalho. Se são analisadas as diversas possibilidades, descobre-se que o campo da pesquisa mostra a existência de oportunidades educativas e de trabalho para os recém-formados com título de nível superior, abrindo caminho para diferentes áreas multidisciplinares. Por isso, várias entidades governamentais e instituições educativas fazem com que a pesquisa seja o melhor lugar para driblar o desemprego e aumentar as chances para os profissionais.
Conseguir entrar nesse setor por meio de bolsas de estudo é um incentivo para que o profissional se aproxime de outras áreas do conhecimento, vinculando-se ao desenvolvimento tecnológico e produtivo de um país. Além disso, oferece desenvolvimentos comparativos em outros setores com a finalidade de melhorar a produtividade e a competitividade, por meio da ciência e da tecnologia. Entre os objetivos deste modelo prevalecem os auxílios para aqueles interessados em continuar sua formação superior e que também orientem sua atividade na área de pesquisa e docência.
Depois de vários anos promovendo o intercâmbio educativo entre centros educativos e alunos de todo o mundo, a Educaedu afirma que a participação ativa em projetos de pesquisa permite que o indivíduo transforme desafios em grandes oportunidades. Mesmo assim, é importante reconhecer que o perfil profissional para acompanhar qualquer tipo de projeto requer habilidades pessoais e técnicas fundamentais para impulsionar e diversificar o trabalho em equipe. Quem realmente quiser optar por esta oportunidade deve entrar em um mercado competitivo com o empenho necessário para alcançar um futuro firme e comprometido com a sociedade.

A crescente dificuldade em inserir-se no mercado de trabalho faz com que centenas de recém-formados temam por seu panorama profissional. Porém, a área de pesquisa oferece várias oportunidades que muitos desconhecem.

É importante reinventar as alternativas para avançar no mercado de trabalho. Se são analisadas as diversas possibilidades, descobre-se que o campo da pesquisa mostra a existência de oportunidades educativas e de trabalho para os recém-formados com título de nível superior, abrindo caminho para diferentes áreas multidisciplinares. Por isso, várias entidades governamentais e instituições educativas fazem com que a pesquisa seja o melhor lugar para driblar o desemprego e aumentar as chances para os profissionais.

iStock_000006438319XSmall

Conseguir entrar nesse setor por meio de bolsas de estudo é um incentivo para que o profissional se aproxime de outras áreas do conhecimento, vinculando-se ao desenvolvimento tecnológico e produtivo de um país. Além disso, oferece desenvolvimentos comparativos em outros setores com a finalidade de melhorar a produtividade e a competitividade, por meio da ciência e da tecnologia. Entre os objetivos deste modelo prevalecem os auxílios para aqueles interessados em continuar sua formação superior e que também orientem sua atividade na área de pesquisa e docência.

Depois de vários anos promovendo o intercâmbio educativo entre centros educativos e alunos de todo o mundo, a Educaedu afirma que a participação ativa em projetos de pesquisa permite que o indivíduo transforme desafios em grandes oportunidades. Mesmo assim, é importante reconhecer que o perfil profissional para acompanhar qualquer tipo de projeto requer habilidades pessoais e técnicas fundamentais para impulsionar e diversificar o trabalho em equipe. Quem realmente quiser optar por esta oportunidade deve entrar em um mercado competitivo com o empenho necessário para alcançar um futuro firme e comprometido com a sociedade.


13
Dez 12

Como enriquecer sua experiência profissional durante as férias?

Quando se aproxima a época de férias, muitas pessoas querem descansar, mas outras acreditam que é o momento ideal para se candidatar a uma vaga de meio período. Quem é o candidato ideal para este tipo de trabalho?


Seja por procurar outra forma de melhorar a renda ou por querer aproveitar o tempo para realizar outras atividades, os trabalhos temporários se transformam em uma oportunidade ideal para ocupar o tempo livre de maneira mais produtiva. Dependendo das necessidades particulares das pessoas, é possível ganhar experiência em diversos rubros explorando hobbies e se dedicando a um trabalho diferente que explore seus conhecimentos durante as férias.

Todos os anos, as empresas fazem festa de fim de ano para seus funcionários e, em geral, contratam serviços de organização de eventos que se encarregam da logística, da comida e das atividades do festejo, aumentando a contratação nessa área. Se o trabalhador tem aptidão nesse setor, seja por ter estudado organização de eventos ou por ter experiência em planejamento hoteleiro, esta é uma boa oportunidade para aproveitar.

White flowers wedding decorationsPor outro lado, não é segredo que a maior parte dos casamentos acontecem entre novembro e março, já que este é o período com melhor clima. Embora seja um momento especial para os noivos, é necessário um planejamento antecipado, pois a verdadeira movimentação ocorre nos dois dias anteriores ao casamento. É ali que entram em jogo os conhecimentos na área, além da perspicácia e do bom gosto nos detalhes. Quem deseja participar destes grupos de trabalho, pode começar entrando em contato com alguma empresa que auxilie nas ideias e ajude a entrar nesse mercado.

Existem atividades que não requerem a conclusão de uma pós-graduação, mas em trabalhos como o paisagismo, a capacidade artística depende da criatividade e novas habilidades podem ser desenvolvidas por meio de cursos rápidos. Se o profissional prefere trabalhos manuais, estar ao ar livre e usar elementos naturais, o design, a reforma ou a decoração de interiores são atividades adequadas para acabar com o stress e sair vitorioso das férias.

É importante lembrar que para realizar algumas destas atividades, é melhor buscar capacitação. Segundo o portal global de educação Educaedu, os cursos dão a confiança necessária para que o estudante trabalhe corretamente e enriqueça sua experiência profissional em outras áreas. Além de ganhar um certificado de estudos, pode aprender a administrar melhor o tempo e as finanças.


6
Dez 12

Pontos fundamentais para empreender projetos produtivos

A necessidade de atingir a estabilidade e a independência econômica entre os recém-formados aumenta o desejo de gerar projetos empresariais independentes. Descubra como aproveitar este recurso.

Cada vez mais o empreendedor ganha importância na América Latina. Embora pareça tentador se despedir da figura do chefe, é importante mencionar que este trabalho requer uma grande determinação para se aventurar como empresário, já que não há uma renda mínima segura no final do mês e nem sempre se ganha como um funcionário. Mas todos os obstáculos são superados se há espírito empreendedor e paciência para o processo.

A atitude empreendedora é um motor que impacta sobre o desenvolvimento econômico do indivíduo, do mercado e, claro, do país. Mas além disso, fomenta a liderança e a construção de novas ideias. Por isso, redefinir-se profissionalmente e criar o próprio negócio é o primeiro passo para construir um empreendimento de sucesso. E apesar dos níveis de desemprego e da pouca valorização dada ao profissional no âmbito de trabalho, surgiu a necessidade de gerar recursos próprios e passar de ser empregado a ser empregador. Mas segundo o portal global de educação na Internet Educaedu, é essencial reforçar os conhecimentos acadêmicos para não perder o foco do projeto.

Se a escolha é empreender, é de vital importância prestar atenção no plano de negócios. Ali devem ser traçados o perfil do cliente e os diversos cenários financeiros, para que o pilar fundamental da empresa se sustente com firmeza, permitindo saber qual é a proposta do projeto, além de estabelecer as prioridades do Teamwork in the officenegócio e seu diferencial em relação à concorrência.

Em alguns países a alternativa de trabalho mais viável é desenvolver projetos próprios, devido à urgência de gerar emprego para a população com problemas econômicos. O  lado positivo é que só por meio do empreendedorismo é possível se livrar da crise, atingindo o crescimento econômico, a independência e uma melhoria na qualidade de vida.

Esse diferencial permite que o empreendedor aproveite seus esforços, trabalhe duro e confie em seus princípios para desenvolver atividades comerciais e valorizar as relações humanas no negócios. Mesmo assim, ele deve estimular seu capital humano para fazer a diferença em um mercado que sempre exige pessoas capacitadas.


29
Nov 12

Estudar e trabalhar são o complemento perfeito?

A competição para terminar os estudos aumenta consideravelmente entre os alunos e, embora não exista uma idade ideal para obter um título acadêmico, a média para a conclusão do nível superior  é de 29 anos para a maioria dos estudantes.

Especialmente na América Latina, não há um padrão para finalizar um curso de nível superior, mas de acordo ao país, existe uma variação particular. Por exemplo, no Brasil, os estudantes terminam um curso de graduação muito cedo; na Colômbia, a média está entre 27 e 29 anos; e na Argentina o nível de profissionalização acontece mais tarde.

Apesar destes números, a verdade é que no dia a dia ocorre uma valorização significativa da experiência de trabalho. Por isso, o ideal seria conseguir se posicionar no mercado de trabalho e ganhar experiência rapidamente para ter oportunidades em empresas reconhecidas.

iStock_000017098167XSmallMesmo assim, é claro que estudar e trabalhar requer muita disciplina e dedicação, além de um grande esforço, mas a escolha é feita muitas vezes pela situação econômica, mais do que pelo desejo do estudante.

Em geral, as pessoas com melhores condições financeiras preferem aprender diferentes habilidades ou aproveitar a experiência de viver fora do país. Mas acontece o contrário com aqueles que não têm as mesmas oportunidades, já que primeiro arranjam empregos que lhes permitam pagar seus estudos e acabam se desviando da faixa etária média.

O que realmente importa é saber como equilibrar os tempos para ser um bom profissional, pois em algumas ocasiões é melhor atrasar a formatura e em outras é aconselhável se graduar mais cedo e ter um projeto realista sobre as possibilidades de trabalho. Em alguns países da América Latina se discrimina pela pouca ou avançada idade, mas isso muda segundo as necessidades específicas do mercado e das empresas.

Não existe uma idade ideal, pois tudo depende da carreira a ser seguida e das possibilidades que a instituição oferece. Mesmo assim, para poder encontrar o complemento perfeito é essencial escolher o tipo de curso, full time ou part time, presente em portais como Educaedu, onde o estudante pode selecionar uma ampla oferta educativa.


28
Nov 12

Melhores cursos para formar professores

Middle aged business man raising hand to ask question at seminar

A educação é, sem dúvida, um dos pilares para melhorar a realidade brasileira e precisa de profissionais qualificados. Atualmente, o Brasil tem mais de 2 milhões de professores que trabalham desde o Ensino Infantil até o Ensino Médio. A boa notícia é que cada vez mais há docentes com formação de nível superior nessas áreas de educação.

É importante que o professor também lembre que o grande acesso da população às novas tecnologias interfere na hora de ensinar e ele precisa estar preparado para atuar em sala de aula. Essas ferramentas podem ser boas aliadas do docente, que pode trabalhar com dispositivos móveis e com ambientes colaborativos. Além disso, sua formação deve incluir assuntos relacionados com a prática pedagógica e liderança em classe.

As áreas com maior número de profissionais e que mais empregam no sistema educacional, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep), são Letras, Matemática, História, Educação Física, Biologia, Geografia, Física e Química. A Educaedu ajuda a encontrar os melhores cursos de graduação, dentro e fora do Brasil, para qualificar os professores e futuros docentes brasileiros.


22
Nov 12

Existe um futuro promissor na área da tecnologia?

Hoje em dia, a educação atravessa um processo de mudanças na área da tecnologia. Multinacionais de todo o mundo procuram consolidar seus centros de operações com o trabalho de grandes desenvolvedores, que é um setor que precisa de talentos, graças às demandas que continuam aumentando dia a dia no mundo da Tecnologia da Informação.

Porém, ainda são poucos os que tendem a ser visionários nesta área, sem se dar conta de que se trata de uma ferramenta poderosa e indispensável para o desenvolvimento de aplicativos extraordinários na área de comunicação interativa, das simulações tridimensionais e do desenho de operações.

Este setor, que procura profissionais competentes para a criação e o desenvolvimento de software, se apoia também em impulsionar a capacidade de análise para resolver problemas e estimular o intelecto de seus seguidores, já que requer pessoas capacitadas em programação que sejam apaixonadas por esse trabalho.

Embora na América Latina exista um déficit de incentivos acadêmicos nesta área desde os primeiros anos de educação, é importantes que os estudantes tenham uma formação com competências específicas no campo da tecnologia, porque seu alcance é tão amplo que as oportunidades são imensas para aqueles que querem fomentar suas aptidões e concretizar planos de expansão em mercados nacionais e internacionais.

iStock_000011860618XSmallEmpresários do mundo todo estão procurando inovações para incentivar o crescimento das empresas, já que querem ser parte do futuro da indústria na América Latina, abrindo sucursais em países como Brasil, Colômbia, Uruguai, Argentina, Chile e México. Organizações como Mercado Livre, Intel, Educaedu, Vostu, entre outras, não param e continuam aumentando sua procura para aplicar soluções para o meio tecnológico com a meta de fortalecer o compromisso e o desenvolvimento da região no mundo online.

Mesmo assim, é importante mencionar que a tecnologia tem seu próprio idioma, sendo indispensável saber inglês. Por isso, quem deseja um futuro brilhante encontra a mais completa oferta educativa em portais como o Educaedu, onde centenas de instituições mundialmente reconhecidas oferecem programas de acordo com o objetivo de cada profissional. Sem dúvida, este é um grande momento para começar um futuro promissor através da tecnologia.